segunda-feira, 2 de março de 2009

Fat bOy not slim

Tá, que eu tinha engordado eu já sabia. Que eu não estou conseguindo perder peso eu também já sabia. Agora, a foto precisava jogar assim na minha cara?



Acho que nunca saí tão gordo assim numa foto. Cara, chocou heu! E sim, publico para tomar vergonha na cara. Preciso de um regime pra ontem. Mas tá difícil... adoro comer. Até tenho ido na academia regularmente, é que sem dieta não dá. Estabilizei nos 95 e fico variando 1 kg pra cima ou pra baixo. Depois dos 30 é bem mais difícil perder peso do que na casa dos 20.

Falando em academia, provavelmente vou trocar a Runner por uma outra. Estou estudando qual, quero voltar a nadar (essa orca na água, hahaha!) e lá não tem piscina para natação, só de lazer. Meu plano está para vencer e estou vendo um lugar beeeeeem mais em conta, com muito mais coisas. Vi na internet, ainda preciso ir conhecer.

A foto aí de cima é em Angatuba, onde passei o Carnaval. Várias coisas legais aconteceram lá, mas não conto. A cidade é uma graça, pequenina, parece cenográfica. Mesmo, tem uma hora que ela acaba! Essa cachoeira é bem pertinho do centro. É engraçado como tudo é perto e o rural e o urbano são tão grudados. Claro que Carnaval não é a minha praia. Foi duro ouvir aquelas músicas horrendas, mas penso assim: "uma hora acaba, uma hora acaba!" E acaba mesmo! No segundo dia fiz uma coisa que não devia, mas serviu para não fazer de novo. Eu tomo uns remédios aí por volta das 23h/0h, um tratamento de anos já. Os médicos dizem que não tem problema em beber, que o remédio só potencializa o efeito do álcool (que pode ser tontura, fraqueza, sono, entre uns piores). Ok, lá fui eu. Bebi, vodka com suco de morango. Sim, só gosto de coisa docinha. Putz, depois de um tempinho, fiquei bobo. Estávamos na pizzaria e me senti bobo por um tempo, falando sem noção das coisas, deixando a comida cair. Quando fui levantar, putz!, tonteira! Fiquei muito tonto. Pedi pra me levarem embora e dormi. Nunca mais misturo remédios e álcool, nunca!

E sábado agora meu pai casa. Estou misturado, fico feliz por ele e ao mesmo tempo acho tudo muito estranho. E nem venham me falar que estou sendo imaturo. Tenho direito, é meu pai! Sendo como for, vou lá pros cafundó de Minas acompanhar o acontecimento. Já estou levando na mala meu sorriso amarelo, minha cara de paisagem, os cumprimentos padrão e a vontade sincera de que seja uma coisa boa.

play>> Deborah Blando - Filme de Mim

3 comentários:

ANDRÉ MANS disse...

EU TB PRECISO EMAGRECER
E EU ADORO CIDADES ASSIM...
ADORO O RURAL


Bjã!!

Nando disse...

That's my place! Foi um prazer te-lo recebido e um orgulho pra mim. Fiquei extremamente feliz, como sei que também ficou. Grande passo!!

Venha (ou vamos!) mais vezes!!

Bjos.

Anônimo disse...

e não tá gordo...
Tá Totoi Totosooo !!! auhauahauh